Como engravidar de uma menina ou menino

Como engravidar de uma menina ou menino

Ser mãe é um dos maiores desejos das mulheres, e é comum que desde cedo já comecemos a sonhar com a maternidade, planejando quantos filhos teremos, como serão, como os chamaremos e até mesmo como os vestiremos. Porém, quando chega o momento de tentar engravidar, muitas mulheres também sonham em influenciar o sexo do bebê, seja por preferência pessoal ou por acreditar em alguma técnica que promete aumentar as chances de ter uma menina ou um menino. Mas será que isso é possível? Vamos descobrir mais sobre o assunto e desvendar o mito de como engravidar de uma menina ou menino.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que a única forma comprovada e eficaz de escolher o sexo do bebê é através de técnicas de reprodução assistida, realizadas por um médico. Fora isso, todas as outras dicas e métodos são apenas teorias e não têm comprovação científica. Porém, ainda assim, muitas mulheres se arriscam e tentam seguir essas recomendações, na esperança de terem o tão desejado filho ou filha.

Neste artigo, vamos falar sobre algumas dessas técnicas e dicas que prometem influenciar o sexo do bebê, mas é importante lembrar que nenhum método é garantido e que a escolha do sexo do bebê é determinada pela combinação dos cromossomos do pai e da mãe. Portanto, não se iluda com promessas milagrosas e tenha em mente que o mais importante é ter um bebê saudável, independente do sexo.

índice

Como engravidar de uma menina

De acordo com algumas teorias, para aumentar as chances de ter uma menina, é preciso que o espermatozoide feminino, que carrega o cromossomo X, seja o responsável por fecundar o óvulo. Isso porque os cromossomos X são mais resistentes e vivem mais tempo dentro do corpo feminino, o que aumentaria as chances de serem fecundados. Sendo assim, algumas dicas para tentar engravidar de uma menina são:

1. Conhecer o período fértil

O período fértil é o momento em que a mulher está ovulando, ou seja, quando o óvulo é liberado pelo ovário. Saber quando é o seu período fértil pode ajudar a planejar o momento da relação sexual, de forma a aumentar as chances de ser fecundado um espermatozoide feminino. Para isso, é importante observar o muco cervical, que fica mais elástico e transparente nessa fase, além de utilizar testes de ovulação ou monitorar a temperatura basal.

2. Fazer sexo antes da ovulação

De acordo com essa teoria, a relação sexual deve acontecer alguns dias antes da ovulação, já que o espermatozoide feminino vive mais tempo dentro do corpo da mulher, aumentando as chances de fecundar o óvulo.

3. Optar por posições sexuais mais rasas

Outra dica é escolher posições sexuais que permitam uma penetração mais rasa, já que os espermatozoides femininos são mais lentos e podem ter mais chances de chegar ao óvulo dessa forma.

4. Controlar a alimentação

Alguns estudos indicam que uma dieta rica em cálcio e magnésio pode favorecer a concepção de uma menina. Portanto, incluir alimentos como leite, queijo, iogurte, vegetais verdes escuros e nozes na alimentação pode ser uma boa estratégia.

5. Evitar o orgasmo

A teoria por trás dessa dica é que, quando a mulher tem um orgasmo, a contração uterina pode ajudar a empurrar os espermatozoides mais rápidos, que são os masculinos, para chegar ao óvulo primeiro.

Como engravidar de um menino

Já para ter um menino, a teoria é que o espermatozoide masculino, que carrega o cromossomo Y, seja o responsável pela fecundação. Sendo assim, algumas dicas para tentar engravidar de um menino são:

1. Ter relação sexual no dia da ovulação

Diferentemente da teoria para engravidar de uma menina, nesse caso, a recomendação é fazer sexo no dia da ovulação ou até um dia após, já que os espermatozoides masculinos são mais rápidos e podem ter mais chances de chegar ao óvulo primeiro.

2. Optar por posições sexuais mais profundas

Seguindo a mesma lógica da dica para engravidar de uma menina, posições sexuais que permitam uma penetração mais profunda podem favorecer a concepção de um menino.

3. Controlar a alimentação

Neste caso, a dica é incluir na dieta alimentos ricos em potássio e sódio, como carne vermelha, peixe, frango, batata, banana, entre outros, pois esses nutrientes podem favorecer a concepção de um menino.

4. Ter orgasmos

Diferentemente da dica para engravidar de uma menina, neste caso, o orgasmo pode ser um aliado, já que a contração uterina pode ajudar a empurrar os espermatozoides mais lentos, que são os femininos, para longe do óvulo, aumentando as chances dos espermatozoides masculinos.

5. Apostar em posições sexuais diferentes

Algumas teorias afirmam que determinadas posições sexuais podem favorecer a concepção de um menino, como a posição de quatro, em que a penetração é mais profunda, e a posição de missionário, em que o pênis fica mais próximo do colo do útero.

O que dizem os estudos científicos

A maioria das teorias e dicas para escolher o sexo do bebê não têm comprovação científica e são apenas baseadas em relatos e crenças populares. Porém, alguns estudos já foram realizados nessa área e apresentam resultados interessantes. Um deles, feito pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, analisou mais de 1.000 casais que tentaram escolher o sexo do bebê e concluiu que não há diferença significativa entre os métodos utilizados e o sexo do bebê concebido.

Outro estudo, realizado pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, também não encontrou evidências de que os métodos para escolher o sexo do bebê, como controlar a alimentação, a posição sexual ou o momento da relação sexual, sejam eficazes. Os resultados mostraram que, independentemente das técnicas utilizadas, a probabilidade de ter um menino ou uma menina é a mesma.

Curiosidades sobre o sexo do bebê

- A escolha do sexo do bebê é determinada pelo espermatozoide que fecunda o óvulo, ou seja, pelo cromossomo que ele carrega, X ou Y.

- O espermatozoide masculino é mais rápido, mas também mais frágil e vive menos tempo dentro do corpo da mulher. Já o feminino é mais resistente e pode viver por até 5 dias dentro do corpo feminino.

- A mulher é responsável pelo sexo do bebê, já que ela sempre carrega um cromossomo X em seu óvulo, enquanto o homem pode carregar um X ou um Y em seu espermatozoide.

- A maioria das técnicas de reprodução assistida, como a Fertilização In Vitro, permitem a seleção do sexo do bebê, mas isso só é feito em casos específicos, como quando há histórico de doenças genéticas ligadas ao sexo.

- Em países como a China, onde a preferência por filhos homens é culturalmente mais forte, a escolha do sexo do bebê através de técnicas de reprodução assistida é proibida.

Conclusão

Como vimos, a escolha do sexo do bebê é determinada pela combinação dos cromossomos do pai e da mãe e não há métodos ou dicas comprovados cientificamente que possam influenciar nisso. Portanto, é importante ter em mente que o mais importante é ter um bebê saudável, independente do sexo. Além disso, é sempre recomendado consultar um médico antes de seguir qualquer dica ou técnica, pois algumas delas podem até mesmo prejudicar a fertilidade do casal. O mais importante é curtir esse momento tão especial e esperar ansiosamente pelo nascimento do seu bebê, seja ele menino ou menina.

Receitas relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tu valoración: Útil

Go up